Como funciona um mestrado?

O curso de mestrado é uma pós-graduação stricto sensu, assim como os doutorados, que amplia os conhecimentos adquiridos durante uma graduação. Fazer um mestrado é indicado principalmente a quem pretende seguir uma carreira acadêmica, seja como professor ou pesquisador. Porém, um título de mestrado no currículo é um grande diferencial e pode significar um melhor cargo e salários mais altos. Além disso, existem as pós-graduações stricto sensu profissionais, com enfoque maior no mercado de trabalho.

Quanto tempo dura um mestrado?

A duração média de um curso de mestrado é de dois anos. Já os mestrados profissionais costumam durar menos, em torno de um ano e meio. A carga horária de aulas é reduzida se comparada a uma graduação, mas o estudante deve ter uma grande rotina de pesquisas, já que as leituras e a escrita da dissertação são uma das principais partes do curso.

Como entrar em um mestrado?

O processo de seleção varia de instituição para instituição. Geralmente é preciso que o candidato tenha já um pré-projeto da pesquisa a ser feita durante o curso e um professor interessado em orientar o estudante. Além disso, os candidatos costumam ter que realizar uma prova de conhecimentos gerais e um teste de proficiência em uma língua estrangeira. Também é necessário ter um bom currículo acadêmico, já que ele será analisado durante o processo, e interessante que o candidato tenha participado de programas de iniciação científica durante a graduação.

Como é o curso?

Durante o curso de mestrado, o aluno, além de assistir as aulas, deve participar de palestras, congressos e conferências. O professor orientador é quem auxilia o aluno a escolher as disciplinas ideias para a sua pesquisa e na redação da dissertação. E não só isso. A pesquisa é um dos principais objetivos do mestrado. Grande parte do tempo do estudante será gasto em leituras e em pesquisas para a escrita da dissertação. Por fim, o trabalho deve ser apresentado a uma banca composta por professores da universidade e, em caso de aprovação, o aluno recebe o título de mestre.

Devo fazer um mestrado acadêmico ou profissional?

Assim como no caso acadêmico, o mestrado profissional também exige que o aluno realize uma pesquisa científica e escreva uma dissertação. Porém, com um enfoque diferente. Enquanto um mestrado acadêmico tem como objetivo preparar pesquisadores e professores, um mestrado profissional tem como principal alvo a aplicação do conhecimento teórico e científico ao mercado de trabalho. A decisão de qual é melhor para você depende do seu perfil e das suas intenções para o futuro.

Qual é a diferença entre mestrado e doutorado?

Tanto o mestrado quanto o doutorado são pós-graduações stricto sensu, mas são categorias diferentes de formação. Durante o mestrado, o aluno não precisa elaborar um estudo inédita, mas, sim, aprofundar as suas habilidades enquanto pesquisador científico dentro das disciplinas da área estudada. Já no doutorado, o aluno deve elaborar uma tese inédita e que represente algum avanço de conhecimento dentro dessa área.

Para saber mais sobre as diferenças entre mestrado e doutorado, clique aqui.

Preciso ter um mestrado para cursar um doutorado?

Não obrigatoriamente. Porém, a maioria das universidades brasileiras só aceitam alunos em programas de doutorado depois que eles já tenham passado pelo mestrado, mas não é uma regra. É raro, mas a instituição pode aceitar um candidato com um bom projeto de pesquisa e um currículo acadêmico qualificado, mesmo sem um título de mestrado. Porém, o ideal seria que o estudante passasse primeiro pelo mestrado, até porque a pesquisa de doutorado costuma ser baseada nos estudos iniciados durante o mestrado.

Por que fazer um mestrado?

Cursar um mestrado é uma ótima ideia para quem gosta de pesquisas e pretende se dedicar à docência acadêmica. Nesses casos, o mestrado seria um passo em direção a um doutorado e, posteriormente, até mesmo um pós-doutorado.

Diferencial no currículo

Ter um título de mestrado faz diferença não só na área acadêmica, mas também no currículo. Segundo pesquisa do CGEE (Centro de Gestão e Estudos Estratégicos), 65,8% dos profissionais mestres no país possuem emprego formal.

Maiores salários

No Brasil, uma pessoa com mestrado ganha, em média, quatro vezes mais do que os demais trabalhadores, segundo o mesmo levantamento feito pelo CGEE. Enquanto um profissional ganha em média R$ 2.449 por mês, os doutores ganham R$ 9.719 mensalmente. Cabe aqui lembrar que um título de mestrado é uma porta aberta a um doutorado, e que doutores no Brasil ganham em média mais de R$ 13 mil por mês.

INTEGRALIZE

Por meio da Integralize, é muito mais fácil ter acesso a cursos de mestrados em universidades de todo o mundo. Não é preciso fazer nenhum tipo de prova ou saber falar idiomas estrangeiros. Além de os cursos de mestrado internacional serem disponibilizados completamente em português, basta que o aluno converta o seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) da graduação em uma dissertação de mestrado, sem necessidade de uma aprovação prévia do projeto de pesquisa.

Caso o aluno já tenha cursado uma pós-graduação lato sensu (especializações e MBAs), o sistema de integralização de créditos educacionais permite que o aluno solicite dispensa das disciplinas obrigatórias do mestrado e possa focar completamente na pesquisa. Assim, com a Integralize, é possível concluir um curso de mestrado em uma universidade internacional em até dois anos, a depender da qualidade da pesquisa e da velocidade do estudante.

Mais informações…